PELE BONITA E SEM PELOS

Ainda em temporada quente, a pergunta que não sai da cabeça de muitas pessoas: como se livrar dos pelos sem depender da cera ou de lâmina?

Muitas vezes, desconfortável é a presença de pelos para homens e mulheres, essa pergunta é respondida com o método do nicho estético muito eficaz: a luz intensa pulsada.

Três fases de crescimento do pelo

Sabia que os pelos possuem três fases de crescimento? São elas:

  • Anágena: primeiro o pelo nasce e dura de 2 a 6 anos;
  • Catágena: depois, ele cresce e dura, aproximadamente, 2 a 3 semanas;
  • Telógena: por fim, o pelo cai e dura, aproximadamente, de 2 a 4 meses.

Entenda mais sobre as fases de crescimento

  • Anágena: fase de proliferação da célula matriz, resultando em crescimento da haste pilar. Essa fase é o alvo da terapia por luz intensa pulsada.
  • Catágena: transição entre a anágena e a telógena, representada pela atrofia do folículo e morte do pelo;
  • Telógena: onde o pelo se solta e o folículo entra em repouso ou latência;

Comprimentos de onda para epilação

Remoção de pelos: o filtro varia de 640nm ou 690nm a 1200nm.

Tratamento de fotoepilação com a luz intensa pulsada

fotoepilação nada mais é do que eliminação do pelo através da luz intensa pulsada, ou seja, emissões de diversas intensidades de luz para remover pelos. Essas emissões de luz têm afinidade com a melanina (como um imã) presente na haste do pelo, que, ao absorver seletivamente a luz, recebe uma temperatura elevada e destrói as células germinativas presentes no bulbo.

As peles ideias para aplicação da LIP são os fototipos mais claros ou menos pigmentados, não eliminando os pelos brancos, loiros, ruivos ou muito finos, nem sendo uma terapia indicada para peles morenas escuras e negras. Atualmente, essa técnica para eliminação dos pelos é a menos agressiva da área de estética.

Diferentemente da depilação com cera, a fotoepilação não requer que os pelos estejam muito compridos. Pelo contrário, o paciente deve remover completamente os pelos com uma lâmina, para estar apto a receber o tratamento com LIP.

Danos causados à pele devido ao uso de cera e lâmina para remoção de pelos

Ao decorrer do tempo, com o uso excessivo de cera e/ou lâmina, a pele fica bastante agredida. Com isso, os principais sinais nocivos são: escurecimento da área e manchas, ressecamento, pele áspera, pelos encravados, mau odor, alergias, foliculites e até mesmo assaduras. Esses danos se agravam ainda mais em temporada muito quente, deixando a pele bem irritada.

Em contrapartida, a LIP elimina o crescimento do pelo, clareia a região escurecida, deixando a pele mais saudável e bonita.

Duração do tratamento com luz intensa pulsada

Nenhum método de remoção de pelos é 100% definitivo. Isso porque qualquer terapia só será efetiva na fase anágena e ainda terá na epiderme, mesmo que em menor quantidade, células responsáveis pelo crescimento de novos pelos. A terapia com LIP possui ação prolongada, no entanto, o organismo tende a desenvolver uma proteção ao corpo, recuperando suas estruturas.

Diferença entre a LIP e o laser

Em relação ao laser, a luz intensa pulsada é uma terapia policromática, não coerente, não colimada, com aplicações dermatológicas, angiológicas e estéticas, tendo menor potência, maior área de ação, menor temperatura, modulação por filtros de corte e menor custo.

Saiba a diferença entre depilação e epilação

Enquanto a epilação implica o significado de remoção de pelos íntegros, incluindo as estruturas sob a pele, a depilação é considerada como a ação de retirar os pelos da superfície da pele sem afetar as estruturas internas.

Classificação de Fitzpatrick

Antes de todo e qualquer tratamento com a luz intensa pulsada, é de suma importância o profissional ter como base a classificação de Fitzpatrick para avaliar o fototipo de seu paciente.

Essa norma aplica as seguintes especificações:

  • I: pele branca, sensível ao sol, queima e fica vermelha muito fácil, não conseguindo ter bronzeamento;
  • II: branca, pele sensível ao sol, queima e fica vermelha fácil e bronzeia pouco;
  • III: pele morena clara, razoavelmente sensível ao sol, bronzeia gradualmente, com a probabilidade de ficar vermelha;
  • IV: pele morena moderada, com sensibilidade normal ao sol, queima pouco e bronzeia com facilidade;
  • V: pele morena escura, pouco sensível, queima muito pouco e bronzeia com grande facilidade;
  • VI: pele sem sensibilidade ao sol, nunca queima.

Lyra

Lyra é o nosso equipamento eletromédico microcontrolado pela tecnologia de luz intensa pulsada. Seu funcionamento se dá por meio de flashlamp e bancos de capacitores com o intuito de gerar luz policromática pulsada de alta intensidade.

Ele apresenta um potente sistema de crioproteção (água e peltier), assegurando maior conforto ao paciente; ponteira com spot de 7,5cm², que possibilita maior versatilidade nos tratamentos e lâmpada com vida útil de milhão de disparos, ampliando seu desempenho linear e funcional

O Lyra oferece uma peça de mão com a possibilidade de comutação de três filtros de corte seletivos, com comprimentos de onda de 480nm, 530nm e 640nm (sendo que o filtro específico para remoção de pelos varia de 640nm ou 690nm a 1200nm), que permitem a escolha do espectro de radiação luminosa mais adequado para cada tratamento. O equipamento encanta e facilita ainda com seu design moderno e prático, com controle por tela touchscreen.

Indicações para a fotoepilação: o filtro varia de 640nm a 1200nm. Um ponto bem bacana é que o Lyra também trabalha com o público masculino, atuando remoção de pelos em todo o corpo, inclusive na barba.

Outras indicações do Lyra

Além da remoção de pelos, o Lyra é indicado para tratamento da pele acneica, telangiectasias, rosácea, hipercromias e fotoenvelhecimento cutâneo (rejuvenescimento).

Precauções

  • Evitar exposição solar das áreas tratadas por, pelo menos, 15-20 dias após a aplicação, não pode estar bronzeado e a utilização diária de um protetor solar FPS30 é fortemente recomendada. Entre diversas outras precauções que você encontra com mais detalhes aqui.

 

Prevenções

  • Assegure-se de avaliar, a cada sessão, as condições da área a ser tratada e o real fototipo no momento da sessão;
  • Certifique-se de inspecionar a área de tratamento durante e após o tratamento e interrompê-lo se houver uma reação adversa.
Fonte: http://www.ibramed.com.br/public/blog/48
Posts Recentes

Deixe seu comentário